PUBLICIDADE

Casa barulhenta pode favorecer ganho de peso, revela estudo

Pesquisa aponta que famílias que têm refeições em meio a sons altos e repetitivos optam por pratos mais calóricos

Você costuma comer em casa com TV ligada no último volume? Pois saiba que ambientes com altos ruídos influenciam nossas escolhas alimentares, deixando-as até menos saudáveis. É o que revela um estudo feito pela Universidade de Illinois, nos Estados Unidos, que analisou o comportamento de 60 famílias.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Grupo com som de aspirador de pó consumiu mais itens calóricos - Foto: Pexels
Grupo com som de aspirador de pó consumiu mais itens calóricos - Foto: Pexels

Para a análise, os pesquisadores dividiram as famílias em dois grupos durante uma refeição. Entre as garfadas, enquanto metade das famílias se alimentava sem barulhos, a outra parte teve de ouvir um aspirador de pó ligado. Os familiares deste último grupo, afetados por sons altos e repetitivos, ingeriram mais refrigerantes e cookies.

A psicóloga Barbara Fiese, autora do estudo, atribui o resultado ao fato de possivelmente os participantes, por conta do barulho, estarem mais distraídos. Ela aconselha que as principais refeições do dia (café da manhã, almoço e jantar) sejam feitos em ambientes tranquilos, permitindo conversas sem grandes distrações, como televisão ou outro meio que tire a concentração à mesa.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Adultos mais distraídos influenciam problemas alimentares à família

Segundo o estudo, quando há muito barulho, os pais prestam menos atenção aos familiares e aos alimentos do que as crianças. Isso faz com que o papo entre os familiares seja mais restrito. Sobre isso, Barbara afirma que "é uma situação ruim, uma vez que essa interação está associada a uma alimentação mais saudável".

Além disso, comer sem interações e em espaços barulhentos pode aumentar os índices de transtornos alimentares da adolescência. Por sua vez, ambientes mais calmos têm o efeito contrário e ainda contribuem, de acordo com a psicóloga, em um melhor comportamento de crianças, que aprendem a se ouvir e a ter uma melhor socialização - especialmente na escola.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)