PUBLICIDADE

Implante peniano: tipos e como funciona

Especialista explica o funcionamento das próteses penianas, quando são indicadas e como elas podem ajudar em casos de impotência sexual

No Brasil, estima-se que quase 50% dos homens, com idades entre 40 e 80 anos, sofre com disfunção erétil. O problema, que também é conhecido como impotência sexual, descreve a incapacidade permanente de obter ou de manter uma ereção rígida o suficiente para uma relação sexual satisfatória.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Causada por diversos fatores, que vão desde distúrbios psicológicos a doenças hormonais, essa condição tem cura e pode ser tratada de várias maneiras. Uma delas, utilizada apenas nos casos mais graves, é feita através do implante de uma prótese peniana.

Para que serve o implante peniano

De acordo com as diretrizes e consensos das Sociedades de Urologia do Brasil, da Europa e dos Estados Unidos, a cirurgia para implante de prótese peniana é indicada quando o homem não consegue restabelecer uma vida sexual satisfatória com um tratamento mais simples.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Partindo da mudança de hábitos de vida, uso de medicamentos orais e até injeção de vasodilatadores no pênis, estas medidas dependem da resposta do tecido erétil nativo, localizado no interior dos corpos cavernosos.

Quando o homem obeso e sedentário emagrece de forma saudável, ou seja, com atividade física regular, e não consegue uma ereção satisfatória mesmo aderindo a uma terapia apropriada, vale considerar a cirurgia para implante da prótese peniana.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Portanto, o aspecto da sexualidade masculina que está diretamente relacionado à cirurgia de implante peniano é o da ereção, rigidez do pênis e suas consequências indiretas, como autoconfiança e autoestima, entre outras.

Quando bem indicada, esta cirurgia atinge taxas de satisfação próximas aos 98%. Como referência para quem achou pouco, é importante mencionar que a taxa de sucesso da sildenafila (Viagra®) para casos de disfunção erétil grave chega aos 70%.

Quando a prótese peniana é indicada

Para chegar à conclusão de que a prótese é a melhor opção, o pré-requisito é estabelecer um bom relacionamento com o especialista. Uma expectativa falsa pode transformar uma excelente cirurgia em um desastre. E a única maneira saudável de conhecer as expectativas de cada paciente é através da consulta bem conduzida.

O profissional experiente sabe identificar as distorções construídas através das milhares de propagandas falsas que circulam na internet. Aumento do tamanho do pênis é uma das armadilhas mais frequentes.

O objetivo da cirurgia é restabelecer a funcionalidade do pênis para o sexo com penetração. No homem que tentou alternativas e não obteve sucesso, o implante peniano pode restabelecer a rigidez do membro, possibilitando o coito que antes era impossível.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Desta forma, cabe ao especialista perceber e orientar o paciente que não tem libido, não consegue orgasmo, ou é insatisfeito com a grossura do membro, sobre qual a participação da cirurgia na solução destas questões. Afinal, o aspecto que certamente será solucionado pela prótese é aquele relacionado à rigidez. Todos os demais são relativos.

Assim, para o homem com impotência sexual refratária à medicação oral e injetável, que passou a ter redução da libido por conta da frustração de não conseguir satisfazer a parceira com penetração, a prótese estaria muito bem indicada, pois poderia resolver ambas as queixas: disfunção erétil e queda da libido.

O implante peniano, portanto, é uma terapia considerada de terceira linha para o tratamento da disfunção erétil.

Tipos de prótese peniana

Existem basicamente três modelos de prótese: maleáveis, infláveis de dois volumes e infláveis de três volumes. Não há uma resposta padrão sobre qual o melhor deles. Cada caso exige uma análise individualizada e uma solução própria.

A prótese inflável de três volumes é composta por dois cilindros, que são colocados no interior dos corpos cavernosos (primeiro volume); um reservatório (segundo volume), geralmente implantado na barriga; e uma bombinha (pump), que fica na bolsa escrotal (terceiro volume).

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

A inflável de três volumes é, sem dúvida, aquela que imita com mais semelhança uma ereção fisiológica. Ou seja, o homem que recebeu um implante desse tipo consegue deixar o pênis flácido (cilindros vazios) e, quando desejar ter uma ereção, bastará acionar um dispositivo na bolsa escrotal (pump) e deslocar o volume de líquido que se encontrava num reservatório abdominal para encher os corpos cavernosos.

Já na prótese inflável de dois volumes, não existe reservatório abdominal, mas ele se localiza ao lado dos cilindros.

Nos modelos chamados maleáveis, não existe reservatório, nem pump. São apenas dois cilindros maciços, feitos de silicone e fio metálico, que permitem a mudança de angulação da prótese, mas que permanece sempre com as mesmas dimensões.

Existem vantagens e desvantagens em cada uma destas opções. Um aspecto importante é que pacientes com chance de precisar de procedimentos endoscópicos posteriores, como formadores de cálculo, tumores de bexiga de alto grau ou portadores de hiperplasia prostática volumosa, devem preferencialmente optar pelos dispositivos infláveis.

É sempre necessária uma consulta com duração apropriada para que o médico entenda a realidade de cada paciente. Converse, examine e palpe o pênis. Considere a rotina sexual e as expectativas do paciente. Além disso, é sempre adequado obter mais de uma opinião e checar informações junto a um especialista familiarizado com cirurgias protéticas.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Foto: Artemida-psy/Shutterstock
Foto: Artemida-psy/Shutterstock

Como funciona a cirurgia de prótese peniana

Na cirurgia protética, planejamento é essencial. Como a infecção é a complicação mais temida nesse tipo de procedimento, as condições clínicas no pré-operatório devem ser checadas, corrigidas e a cirurgia só deve ser agendada quando tudo estiver adequadamente resolvido.

O paciente diabético, por exemplo, precisa ter a hemoglobina glicada nos níveis mais próximos ao ideal. Já o hipertenso deve apresentar níveis tensionais controlados. O coronariopata idem. Quanto melhor forem as condições clínicas antes do procedimento, menor a chance de complicações.

Qualquer alteração na pele da região genital precisa ser comunicada e mostrada para o cirurgião. Uma verruga, ferida ou irritação pode significar problema.

Durante a cirurgia, o sucesso está em respeitar a técnica. Degermação exaustiva, menor tempo cirúrgico possível, preocupação com a cauterização de pequenos vasos e com a menor exposição da prótese aos germes da pele. Tudo faz muita diferença.

Alguns implantes possuem camadas de revestimento com antibiótico ou que absorvem antibióticos e conseguem reduzir os riscos de infecção.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

O primeiro curativo feito no centro cirúrgico é compressivo e serve para proteger o local. Curativos posteriores e repouso devem ser detalhadamente explicados e o modelo de prótese implantado exigirá cuidados específicos.

Via de regra, o primeiro mês após a cirurgia envolve principalmente o repouso, a aplicação de gelo na região, consumo de medicamentos, cuidados com higiene e curativo até que a cicatrização inicial esteja concluída. Tudo deve ser avisado antes para que o paciente se prepare.

Depois, se inicia uma etapa importante, que é a adaptação às mudanças que inexoravelmente ocorrerão com a prótese. O prazo é variável, mas nada deve ser esperado antes de um ano da cirurgia.

Este deve ser o intervalo que o paciente entende como médio para ele se acostumar com um material que é entendido como corpo estranho. Na prótese maleável, a uretra (canal por onde passa a urina) passa a ficar esticada com mudanças no fluxo urinário.

Portanto, escolha com cuidado seu especialista e tire todas as suas dúvidas com calma antes da cirurgia. Esclareça diretamente com seu médico todos os pontos importantes para sua satisfação. Não acredite em promessas de internet. Planeje as diferentes etapas e considere fundamental reservar, pelo menos, um mês no pós-operatório antes de assumir outros compromissos.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Implante peniano aumenta o tamanho do pênis?

É importante ressaltar que nem sempre o implante peniano aumenta o tamanho do pênis. Para o homem que sempre considerou seu membro pequeno e tem uma insatisfação crônica, onde medidas sucessivas sempre demonstraram as mesmas dimensões, a resposta é não.

Em alguns casos onde houve encurtamento, decorrente de fibrose e/ou curvatura a cirurgia, a prótese peniana pode, sim, restabelecer e recuperar o comprimento original. Exemplos dessas situações são os casos de Doença de Peyronie, priapismo recorrente e pós prostatectomia ou cistectomia radical.

Entretanto, lembre-se que o limite anatômico para o aumento do tamanho do pênis é exatamente o comprimento do feixe vásculo-nervoso, estrutura que fica na região dorsal, constituída de vasos e nervos, e que leva sangue e sensibilidade do corpo para a cabeça do membro (glande).

O pênis cresce basicamente em duas etapas principais da vida: uma dentro do útero e outra na puberdade. Esse desenvolvimento obedece às fases em que ocorre grande ação da testosterona, promovendo a multiplicação celular dos tecidos penianos.

Portanto, achar que é possível promover o aumento do pênis do adulto com uma bomba de vácuo é um exemplo de uma expectativa falsa. Ela pode, sim, e deve ser usada, por exemplo, na fase de reabilitação da vida sexual após uma cirurgia para remover a próstata no homem com câncer (a chamada prostatectomia radical).

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Por conta da cirurgia, a comunicação entre o cérebro e o pênis pode ficar temporariamente comprometida. Se o paciente nada faz e apenas aguarda o retorno dessa comunicação, o tecido erétil no interior dos corpos cavernosos atrofia.

O pênis, sendo feito de músculos, precisa de atividade. Por isso, depois de cirurgias como essa, o homem deve procurar orientações para restabelecer sua vida sexual.

Fora dos casos descritos, o desejo isolado de aumento peniano não deve ser considerado como uma boa indicação para a prótese.