PUBLICIDADE

Experiências negativas na juventude favorecem depressão

Sensibilidade a pequenos estresses fica mais aguda

Um estudo publicado na versão online da revista Psychiatric Research revelou que indivíduos que tiveram experiências traumáticas no começo da vida têm mais chances de se tornar depressivas após acontecimentos de pouco impacto. A pesquisa foi sugerida após a constatação de que 30% das pessoas com depressão pela primeira vez e 60% das que já tinham histórico desenvolveram a doença após pequenos infortúnios.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

A análise contou com a colaboração de 100 pessoas com depressão, sendo 26 delas homens e 74 mulheres. Os participantes passaram, então, por diversas entrevistas para saber a quais adversidades tinham sido expostos quando eram jovens, quantos episódios de depressão já tinham vivido e por quais tipos de estresse tinham passado recentemente.

Os resultados mostraram que aqueles que perderam um dos pais, ou vivenciaram o seu divórcio até os 17 anos, e aqueles que já tinham sido alvo da depressão eram mais propensos a desenvolver a doença após eventos de baixo nível de estresse.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

De acordo com os cientistas, essa maior sensibilidade a acontecimentos ruins pode ser percebida em pequenas atitudes, como pensar que um amigo está bravo com você apenas porque ele não retornou sua ligação. Eles ainda complementam dizendo que nossos pensamentos afetam não só emocionalmente, mas também biologicamente os indivíduos.

Combata a depressão

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

A depressão é um transtorno mental bastante comum atualmente, mas o que poucos sabem é que alguns alimentos podem ajudar a combatê-la. Isso porque eles estimulam a produção de serotonina, neurotransmissor capaz de dar ao cérebro sensação de bem-estar, regulando nosso humor e também dando sensação de "saciedade". Conheça alguns deles:

Castanha-do-pará, nozes e amêndoas: ricas em selênio, um poderoso agente antioxidante, elas colaboram para a melhoria dos sintomas de depressão, auxiliando na redução do estresse. As quantidades diárias recomendadas são duas a três unidades de castanha-do-pará ou cinco unidades de nozes ou 10 a 12 unidades de amêndoas.

Leite e iogurte desnatado: ótimas fontes de cálcio, mineral que ajuda a reduzir e controlar o nervosismo e a irritabilidade. É recomendado o consumo de duas a três porções por dia.

Frutas: melancia, abacate, mamão, banana, tangerina e limão são conhecidos como agentes do bom humor, pois todas elas são ricas em triptofano, aminoácido que ajuda na produção de serotonina. É recomendado o consumo de três a cinco porções de frutas todos os dias.

Mel: esse alimento estimula a produção de serotonina, neurotransmissor responsável pela sensação de prazer e bem-estar. Para usufruir dos benefícios, duas colheres de sobremesa, ao dia, são suficientes.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Ovos: boa fonte de tiamina e a niacina (vitaminas do complexo B), eles colaboram com o bom humor. O recomendado é uma unidade por dia, no máximo. Quem tem colesterol alto deve se preocupar com o consumo em excesso, e evitar, principalmente a versão frita.