Consumo de chás e café na gravidez está ligado ao nascimento de bebês menores

Não só café, mas outras bebidas com cafeína foram associadas a peso menor ao nascer e também menor idade gestacional para nascer

Quando uma mulher descobre uma gravidez, faz uma série de alterações na rotina e na alimentação para que o bebê, que está ligado a ela pela placenta, tenha o melhor desenvolvimento. A restrição no consumo de álcool é praxe. Um estudo descobriu que o consumo de cafeína, na forma de chás e café, também está ligado a alguns problemas na hora do nascimento do bebê.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Segundo a pesquisa, publicada no Jornal Americano de Nutrição Clínica, o consumo de cafeína pelas mães durante a gravidez foi associado a um menor peso ao nascer, menor estatura, menor circunferência da cabeça e tempo menor de gestação.

O estudo usou dados de 941 mulheres, que relataram sua alimentação durante a gravidez, e cruzou com as informações relativas ao nascimento dos bebês. A cafeína apareceu na dieta principalmente na forma de chás (48%) e cafés (39%). No entanto, várias plantas possuem cafeína na sua composição, como erva mate (Ilex paraguariensis), guaraná (Paullinia cupana), cacau (Theobroma cacao), chá-da-índia (Camellia sinensis) e cola (Cola acuminata).

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Nutrientes importantes na gravidez

A nutricionista Daniela Cyrulin, em artigo ao Minha Vida, listou os nutrientes mais importantes para quem está grávida:

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)