PUBLICIDADE

Conheça motivos pelos quais você não deve ignorar os vasinhos

Os vasinhos podem ser manifestação superficial de um problema mais profundo

Recentemente, a Sociedade Brasileira de Angiologia e de Cirurgia Vascular (SBACV) publicou uma imagem (veja abaixo), que exemplifica bem algumas apresentações das varizes em membros inferiores.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Foto: Divulgação/SBACV
Foto: Divulgação/SBACV

Quando especialistas são procurados por um paciente para tratar seus "vasinhos" na perna, não nos preocupamos só com como tratá-los, mas também como toda a saúde vascular da pessoa que, naquele momento, está nos entregando o que ele tem de mais precioso, sua saúde, para que seja cuidada por um profissional capacitado.

O objetivo de todo médico é proporcionar o melhor atendimento possível com ética, respeito, profissionalismo e conhecimento, procurando resolver o problema de quem nos procura, sem tratamentos mágicos, sem promessas de cura, mas comprometido em fazer o melhor, dentro do que é possível.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Antes do diagnóstico dos "vasinhos", o profissional irá fazer uma anamnese, na qual procuramos informações sobre tendências familiares, hábitos de vida, doenças do passado, medicamentos de uso regular, alergias, histórico de trombose na família, doenças reumáticas, enfim, procuramos entender o indivíduo como um todo, a fim de conhecer seu estado emocional, as pressões sociais a que ele é submetido e, é claro, sua saúde física.

Em seguida, fazemos um exame físico minucioso dirigido para o sistema vascular, mas atento a problemas de pressão arterial, de pele, hidratação, problemas ortopédicos, de coluna, enfim uma avaliação geral.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

No exame vascular será feito a palpação de pulsos arteriais, pois a ausência ou diminuição deles pode significar má circulação arterial e contraindicar o tratamento. Só depois então será examinado as varizes e vasinhos.

Normalmente os vasinhos são uma expressão superficial de um problema mais profundo. O que aparenta ser um problema só de estética, pois sua presença é considerada feia, vai muito além da questão estética. Frequentemente com o uso do fleboscópio ou realidade aumentada conseguimos visualizar veias nutridoras dos pequenos vasos, que, se não forem eliminadas, não conseguiremos tratar os vasinhos.

Em uma analogia simples de entender, estamos vendo a cachoeira (vasinhos), mas precisamos conhecer o rio (veias nutridoras) que nutrem esta cachoeira para poder estabelecer qual o melhor tratamento.

Após o exame físico já temos uma boa ideia do que precisa ser feito. Em alguns casos precisamos pedir um exame de Doppler colorido venoso para visualizar o funcionamento das veias safenas e suas tributárias.

Importância da prevenção e diagnóstico precoce

Foto: Divulgação/SBACV
Foto: Divulgação/SBACV

A imagem acima é um exemplo de uma veia safena com problemas nutrindo vasinhos. Na pele só enxergamos os vasinhos, mas por dentro há uma grande veia nutridora. Se esse diagnóstico não for feito corretamente, podemos correr o risco de ficar tratando só o vasinho e a veia interna aumentar, podendo levar a complicações mais sérias como mostra esta figura abaixo.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Foto: Divulgação/SBACV
Foto: Divulgação/SBACV

Para prevenir que a doença venosa se manifeste como uma flebite, varicorragia (sangramento espontâneo de uma variz), alterações da cor da pele, úlceras venosas ou mesmo uma trombose, o melhor é cuidar o mais precoce possível dos pequenos vasos, que na maioria das vezes estão ligados a veias mais internas, que, se não forem diagnosticadas e tratadas, vão aumentando lenta e progressivamente.

Além disso, evitar ficar parado muito tempo na mesma posição, manter o peso equilibrado, praticar atividade física regular, usar meia elástica de compressão em casos de inchaço ou desconforto e elevar as pernas acima do coração são atitudes simples que ajudam muito na prevenção das varizes.

Por isso o tratamento de varizes, seja ela pequena como os vasinhos, reticulares ou grandes veias, deve ser feito sempre por um médico angiologista/cirurgião vascular associado à SBACV.