PUBLICIDADE

8 sinais de que você precisa examinar sua tireoide

Nervosismo, taquicardia e sonolência são alguns dos alertas que o corpo dá

A glândula tireoide é a responsável pela produção e secreção dos hormônios T3 e T4 na corrente sanguínea. Ela produz principalmente o T4, que é transformado em T3 nos tecidos. Embora produza mais T4 do que T3, esse último tem atividade cinco vezes maior do que o T4 sobre as células.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Os hormônios tireóideos são capazes de aumentar a atividade de, praticamente, todos os órgãos e tecidos do nosso corpo, estimulando os processos de oxidação, liberação de energia e produção de calor. Assim, a presença desses hormônios nos tecidos, especialmente o T3, é de fundamental importância para o bom funcionamento de nosso organismo.

Doenças da glândula podem elevar a quantidade de hormônios tireóideos no sangue ou causar sua falta. O excesso é chamado de hipertireoidismo ou tireotoxicose (dependendo da causa), enquanto a carência é denominada hipotireoidismo.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Por outro lado, as doenças tireóideas podem estar presentes sem alterar a secreção de seus hormônios. A glândula, por exemplo, pode estar com volume aumentado pela presença de nódulos, mas secretar seus hormônios de maneira normal.

As doenças da glândula podem apresentar uma ampla variedade de sintomas e sinais clínicos. Nos casos em que há hipotireoidismo ou tireotoxicose, as manifestações clínicas dependem da intensidade das alterações hormonais, assim como da idade de aparecimento.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Abaixo, confira alguns sinais e sintomas clínicos de que a tireoide precisa ser avaliada em indivíduos adultos:

1 - Nervosismo, ansiedade e irritabilidade

O hipertireoidismo ou tireotoxicose (dependendo da causa da doença) leva à elevação da atividade do metabolismo do nosso organismo, inclusive no cérebro, provocando nervosismo, ansiedade e irritabilidade. Além disso, o aumento da produção de calor causa incremento da transpiração e sensação de calor excessivo, mesmo na presença de temperaturas relativamente mais baixas. A transpiração abundante causa perda da água corporal, que leva ao aumento da sede e, consequentemente, à ingestão compensatória de líquidos. A pele costuma ficar quente e úmida. A elevação da atividade metabólica pode provocar ainda irregularidades menstruais, aumento do número de evacuações e diarreia.

2 - Taquicardia e cansaço aos mínimos esforços

No caso da taquicardia, a pessoa tem a sensação subjetiva de batimento acelerado do coração (palpitação). Juntamente com o cansaço aos mínimos esforços, são sintomas muito frequentes em pacientes com hipertireoidismo ou tireotoxicose. Esses indivíduos também podem apresentar tremor, hipercinesia (motilidade excessiva, com aumento da amplitude e da rapidez dos movimentos) e hipertensão arterial, especialmente da "máxima" ou sistólica (pressão observada no momento da contração do coração). A hipertensão arterial, na maioria das vezes, não provoca sintomas, mas a pessoa pode sentir dor de cabeça e tontura, por exemplo.

As pessoas com hipotireoidismo podem, também, ter hipertensão arterial, especialmente da "mínima" ou diastólica (pressão observada no momento do relaxamento do músculo cardíaco).

3 - Bócio (aumento do volume da glândula tireoide)

As doenças tireóideas podem ocorrer sem alterar a secreção de seus hormônios. Em alguns casos de inflamação (tireoidite), carência de iodo na alimentação e presença de nódulos, por exemplo, a glândula pode estar aumentada e até mesmo ser visível na região anterior do pescoço.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

4 - Alterações dos olhos

Sinais oculares como retração palpebral, olhar fixo ou assustado são decorrentes da hiperatividade adrenérgica (adrenalina e noradrenalina) que podem ocorrer em qualquer caso de excesso de T3 e T4.

Já no caso do hipotireoidismo, as pálpebras e o rosto podem ganhar um aspecto inchado. Além disso, os cabelos ficam secos e quebradiços e a aparência apática e melancólica. Pode haver incremento da queda de cabelos e a pele comumente apresenta-se fria, áspera e seca.

Outro sinal comum presente nas pessoas com hipotireoidismo é a cor amarelada da pele. Há diminuição da conversão de caroteno em vitamina A no sangue, que resulta na elevação dos níveis séricos de caroteno (carotenose).

5 - Hipercolesterolemia (aumento dos níveis de colesterol no sangue)

Os hormônios tireóideos influenciam quase todas as fases do metabolismo lipoprotéico. Níveis reduzidos desses hormônios podem acarretar na elevação do colesterol total e do LDL colesterol (colesterol ruim). Podem ainda levar à elevação dos níveis de triglicérides.

A pesquisa de hipotireoidismo é importante, especialmente se uma pessoa que tinha seus níveis de colesterol e triglicérides normais e passou a exibir elevação dessas substâncias, mesmo sem modificações no peso, na dieta e nas atividades físicas.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

6 - Ganho ou perda de peso

Uma vez que os hormônios tireóideos aumentam a atividade do metabolismo, o excesso pode ocasionar redução do peso ao passo que a carência pode resultar em ganho. Assim, quando há aumento ou perda de peso sem motivos aparentes, isto é, sem modificação na dieta e nas atividades físicas, a avaliação dos hormônios tireóideos deve ser realizada.

7 - Diminuição da memória e raciocínio lento

São sintomas comuns quando há hipotireoidismo, sendo ocasionados pela redução da atividade do metabolismo do sistema nervoso e dos músculos. A tristeza e a depressão também podem estar presentes.

A diminuição da atividade metabólica pode levar também a aumento da sensação de frio, fadiga, irregularidades menstruais, rouquidão, redução da motilidade do intestino e prisão de ventre.

8 - Dores e cãibras musculares

O hipotireoidismo origina, frequentemente, dores, câimbras musculares e formigamentos no corpo. Isso é decorrente da falta de T3 e T4 nos nervos periféricos e nos músculos. A ocorrência desses sintomas sem motivo aparente pode ser um motivo para investigação da glândula.

Vale lembrar que muitas dessas manifestações clínicas são queixas comuns em pessoas sem doença da tireoide. Dessa forma, na presença de sintomas e sinais clínicos de problemas de tireoide, o endocrinologista é o melhor caminho para esclarecer essa questão.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)