PUBLICIDADE

5 motivos para você fortalecer mais o quadril

Especialista dá dicas para cuidar do quadril e evitar lesões graves - que podem levar a cirurgias e colocação de prótese

Para termos uma boa evolução e de forma segura nos treinos é importante analisarmos a estrutura do quadril e sua movimentação durante os exercícios. Então, é de extrema importância fortalecer essa região do corpo - e é disso que trataremos no artigo de hoje!

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

A estrutura do quadril

A articulação do quadril é formada pelo contato da cabeça do fêmur, que possui forma esférica, com o acetábulo (concavidade da bacia).

Existe outra estrutura no quadril que completa o encaixe entre cabeça do fêmur e acetábulo: o labrum acetabular, uma fibrocartilagem semelhante ao menisco do joelho, localizado ao redor do acetábulo e apresenta funções importantes, como: amortecer os impactos e estabilizar o quadril em combinação com outros ligamentos.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Lesões relacionadas ao quadril

O movimento do quadril deve ocorrer pelo perfeito encaixe entre os dois ossos. Qualquer alteração na forma dos ossos ou nas condições da cartilagem que os revestem pode gerar lesões adicionais ou até mesmo o desenvolvimento de uma artrose.

O desgaste da região pode ser proveniente de anos de treinamento irregular, seja na musculação ou em corrida de longa duração com movimentos bruscos e vigorosos de rotação e compressão dos quadris, por exemplo.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Por isso, atente-se caso sinta dor na região inguinal (virilha), principalmente quando esta dor parece "subir" para a parte interna da coxa após o esforço físico.

Por que fortalecer o quadril

Como fortalecer o quadril

Procure trabalhar a amplitude das articulações do quadril, sem sobrecarregá-lo ou sobrecarregar o restante do corpo. Ao aumentar a amplitude dos movimentos, exercícios como caminhada e corrida serão executados de forma mais fácil, equilibrada e harmoniosa - e você terá maior flexibilidade também.

Uma outra dica é focar no fortalecimento muscular de todo o corpo, a incluir a região do quadril - algo que pode ser feito pela musculação. Deixar os músculos mais fortes é essencial para prevenir e tratar lesões, sobretudo em idosos, que têm maiores chances de quedas e, então, de lesionar a região do quadril. Em alguns casos mais graves, são necessárias cirurgias para reparar a estrutura do quadril - como colocação de prótese no fêmur.

Procure por educadores físicos que irão te prescrever exercícios de flexibilidade e fortalecimento muscular para o quadril, além de analisar seu padrão motor e tipo de pisada (supinada ou pronada) - pois tudo isso influencia na movimentação do quadril durante os treinos.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Para quem pratica corrida

Caso você queira praticar corrida ou já pratique, corra evitando barulhos ao tocar o pé no solo e aterrissando com o calcanhar. Assim, o estresse nas estruturas das articulações do quadril será reduzido. Variar o tipo de solo em que se treina também ajuda a reduzir o impacto - exemplo: grama, asfalto, esteira.

Um atleta precisa de grande volume de treinos em alta intensidade para condicionar seu corpo. Portanto, as competições podem ser uma atividade extremamente intensa, exigindo muito das articulações e podendo ser uma das causas de lesões do quadril.

Através destas avaliações físicas e motoras, o profissional da Educação Física conseguirá elaborar treinos eficazes e seguros para a região do quadril do corredor, nunca esquecendo também de elaborar programas para o restante do corpo. Assim, o corredor conseguirá obter uma evolução segura e gradativa nos treinos e competições.