PUBLICIDADE

Pó de guaraná: para que serve, como tomar e riscos

Além de ser energético, ele controla os níveis de colesterol e açúcar no sangue

Saiba tudo sobre o pó de guaraná  - Foto: Getty Images
Saiba tudo sobre o pó de guaraná - Foto: Getty Images

O pó de guaraná é extraído da semente do guaraná, com aroma pouco perceptível e sabor ligeiramente adstringente e amargo. Ele proporciona benefícios, como: melhora no desempenho físico e concentração, alívio de dores de cabeça e controle dos níveis de colesterol e açúcar no sangue.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Esta semente apresenta grande quantidade de amido, cerca de 60% da semente seca, taninos, metilxantinas - especialmente a cafeína, teobromina e teofilina, além de diversos compostos bioativos, como os flavonóides. Em relação aos sais minerais, apresenta fósforo, ferro, magnésio, potássio, cálcio, assim como vitamina A (importante para a saúde ocular) e vitamina B1 (nutriente envolvido no metabolismo energético).

O guaraná é comumente encontrado sob a forma de pó, obtido a partir das sementes secas, torradas e depois moídas, e na forma de xarope, amplamente consumido em bebidas, muito embora apresente quantidade bem inferior do extrato de sementes de guaraná em sua composição.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Para que serve o pó de guaraná

Principais nutrientes

O pó de guaraná é rico em cafeína, chegando a até 8% de sua composição em sua massa seca. Para se ter uma ideia, o café possui até 2,5%, a erva-mate cerca 1% e o cacau aproximadamente 0,7%.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

O pó de guaraná também conta com a teobromina. A substância possui efeito broncoprotetor pela capacidade em dilatar os vasos sanguíneos e promover o relaxamento dos brônquios, fator que pode ser útil em tratamentos de doenças respiratórias como a asma. Além disso, a teobromina exerce efeitos no sistema nervoso central, porém em menor grau quando comparado à cafeína.

Por esta razão, o pó de guaraná é frequentemente utilizado na composição de medicações fitoterápicas e suplementos termogênicos. A quantidade de cafeína no pó de guaraná, contudo, varia de acordo com a região de plantio e método de cultivo.

A cafeína consiste na metilxantina presente no guaraná de maior ação como estimulante do sistema nervoso central (SNC), promovendo um maior estado de alerta ao indivíduo, resistência ao cansaço e melhora da percepção das atividades intelectuais.

O guaraná é bom para quem pratica exercícios - Foto: Getty Images
O guaraná é bom para quem pratica exercícios - Foto: Getty Images

Estudos associam o consumo de cafeína com a maior capacidade da memória e redução do risco de enfermidades neurovegetativas, como a doença de Alzheimer. Outro grande emprego dessa substância deriva também de sua capacidade em promover a performance e resistência física de atletas quando submetidos a situação de exercício físico extenuante.

O guaraná possui fibras alimentares, incluindo a pectina, um tipo de fibra solúvel, além de celulose e hemicelulose, que consistem em fibras insolúveis constituintes da parede de células vegetais. Essas fibras podem ajudar na função e saúde do trato gastrointestinal. Contudo, as quantidades que efetivamente são consumidas por porção do pó de guaraná são pequenas em relação à recomendação diária de ingestão de fibras alimentares. Por isso, é importante ingerir outras fontes de fibras, como as hortaliças e os cereais integrais.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

O pó de guaraná ainda conta com a teofilina, que assim como a teobromina, é indicada no tratamento de doenças caracterizadas por broncoespasmo, particularmente a asma e enfisema. Isto porque causa dilatação dos brônquios e dos vasos pulmonares, através do relaxamento da musculatura lisa. Ao nível cardiovascular, a teofilina dilata também as artérias coronárias e aumenta os batimentos cardíacos.

Como tomar pó de guaraná

O pó de guaraná pode ser consumido tradicionalmente misturado à água ou em outras bebidas, com a finalidade melhorar a sua palatabilidade, amenizando o sabor amargo e adstringente (em decorrência dos taninos, cafeína e teobromina), podendo ser adicionado a sucos naturais, iogurtes ou batidos em smoothies ou vitaminas de frutas, por exemplo.

Com o objetivo de promover o desempenho durante o exercício físico e considerando que a cafeína é rapidamente absorvida por via oral e atinge o pico no organismo cerca de uma hora após sua administração, orienta-se ingerir o pó de guaraná (assim como demais substâncias estimulantes), no período pré-treino. Para indivíduos que desejem consumir o pó de guaraná não necessariamente associado ao exercício, indica-se a ingestão no período da manhã ou até início de tarde, longe das refeições principais, como o almoço. Em virtude da possibilidade de causar insônia e interferir na qualidade do sono, não é recomendada a administração à noite ou próxima do horário de dormir.

Quantidade recomendada

Não há consenso estabelecido em relação à quantidade indicada para o consumo do pó de guaraná por dia. No entanto, como dosagem segura para indivíduos adultos, orienta-se a quantidade diária de 0,5 a 2g, ou seja, o equivalente a 1 a 4 colheres de café distribuídas ao longo do dia.

Riscos e efeitos colaterais do pó de guaraná

Os riscos do pó de guaraná estão associados ao excesso de cafeína no organismo, denominado cafeinismo, que podem causar sintomas como: ansiedade, irritabilidade, tremores e pela estimulação direta do músculo cardíaco, possivelmente acarretar no aumento de batimentos cardíacos e palpitações.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Além disso, a cafeína do pó de guaraná pode contribuir para distúrbios de sono. Ainda há o risco dos taninos reduzirem a absorção de determinados nutrientes e, em quantidade elevadas, o pó de guaraná pode aumentar a calciúria (excreção urinária de cálcio), devendo o consumo ser cauteloso em indivíduos em risco para a osteopenia e osteoporose.

O consumo crônico de cafeína, especialmente em grandes quantidades, pode produzir a dependência psicológica em alguns indivíduos, assim como a suspensão abrupta da cafeína pode resultar em sintomas físicos, como ansiedade, nervosismo e vertigens.

Recomenda-se atentar ao consumo habitual do pó de guaraná associado à grande quantidade de outras comidas e bebidas que também contenham quantidade considerável de metilxantinas, como café, chás (mate, verde), refrigerantes à base de extrato de cola e o cacau, uma vez que podem se manifestar efeitos aumentados no organismo decorrentes do consumo excessivo.

Combinações

Combinar o pó de guaraná com a açaí é uma boa ideia. A associação ocorre pelo fato do açaí apresentar também uma gama de nutrientes que exercem efeitos positivos no organismo, destacando-se um pigmento encontrado que confere a coloração característica arroxeada, denominada antocianina (presenta em uvas, frutas vermelhas, repolho roxo e outros alimentos) e que apresenta propriedades antioxidantes que, juntamente à vitamina E, atuam na proteção do organismo frente à ação dos radicais livres. Além disso, fibras alimentares e fitoesteróis contribuem na redução do colesterol, beneficiando a saúde cardiovascular, enquanto os aminoácidos e minerais presentes no açaí, auxiliam na contração muscular. Por ser bastante energético, o açaí em associação aos guaraná pode ser indicados para melhorar o desempenho e a reposição energética a praticantes de exercícios físicos.

Fonte consultada:

Nutricionista Clarissa Fujiwara, CRN 3-32.841, especialista Minha Vida.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)