PUBLICIDADE

A cada 2 horas, uma criança vai à emergência por ingerir produto de beleza

Não são só produtos de limpeza e medicamentos que os pais devem manter longe dos filhos. Mais de 64 mil crianças já ingeriram perfumes, shampoos e esmaltes

Uma pesquisa publicada nesta última sexta-feira, dia 17, na revista Clinical Pediatrics mostrou que muitos pais e mães precisam ter ainda mais cuidado com o que deixam ao alcance de seus filhos pequenos. Perfumes, shampoos, esmaltes, hidratantes, óleos para a pele e desodorantes levaram mais de 64 mil crianças com menos de 5 anos a salas de emergência de 2002 a 2016, nos Estados Unidos. Isso equivale a cerca de uma criança a cada duas horas.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Os pesquisadores analisaram dados do Sistema Nacional de Vigilância de Lesões Eletrônicas e descobriram que 60% dos casos ocorreram em crianças com menos de 2 anos. Segundo a pesquisa, mais de 75% das lesões ocorreram quando a criança ingeria o produto. Essas ingestões e exposições, na maioria das vezes, levaram a envenenamentos (86,2%) ou queimaduras químicas (13,8%).

Por que crianças ingerem produto de beleza?

"Esses produtos são comercializados para cheirar e ter boa aparência, e bebês e crianças pequenas exploram o mundo colocando as coisas na boca. Crianças que são um pouco mais velhas, de 2 a 4 anos, ainda não sabem ler, então elas vão experimentar", explica a co-autora do estudo, Rebecca McAdams, pesquisadora sênior do Hospital Infantil Nationwide em Columbus, em entrevista ao site do hospital.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Os produtos que levaram a lesões foram para cuidados com as unhas (28,3%), produtos capilares (27%) e para cuidados com a pele (25,0%), seguidos pelos produtos de fragrâncias (12,7%). Dos ferimentos mais graves que necessitaram de hospitalização, mais da metade foi de produtos de tratamento capilar (52,4%).

"Como resultado dessa ingestão, as crianças apresentam ferimentos leves, semelhantes ao que você veria com spray de pimenta, queimação temporária na garganta ou irritação nos olhos, que geralmente se resolve em poucas horas sozinha. Mas produtos capilares podem ser particularmente perigosos, porque podem causar queimaduras químicas na boca e no esôfago", explica Anthoney Lim, diretor médico do Departamento de Emergência Pediátrica do Mount Sinai Beth Israel em Nova York.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Como evitar envenenamento por produtos de beleza

Como alternativa a esse cenário preocupante, o estudo ainda separou algumas dicas para manter a segurança das crianças: