Diarreia: causas, tratamentos e como prevenir

Visão Geral

O que é Diarreia?

Diarreia (CID 10 - A09) é definida como mais de duas evacuações aquosas (bastante líquidas) diárias ou mais do que é o habitual para aquela pessoa. Pode ocorrer ainda a perda da consistência das fezes com ou sem a presença de muco ou sangue.

Na maioria dos casos, a diarreia dura alguns dias, porém quando ela dura semanas, pode indicar uma doença grave, como uma infecção persistente, um câncer , rotavírus ou uma doença inflamatória intestinal.

Diarreia e disenteria: qual a diferença?

É comum surgir a dúvida sobre se o aparecimento de fezes aquosas e moles significa diarreia ou disenteria.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Em ambos casos há um aumento das evacuações e diminuição da consistência das fezes, deixando-as líquidas. Porém, no caso da disenteria há também presença de sangue nas fezes.

A disenteria é uma inflamação intestinal que, ao lesionar as células intestinais, causa fezes amolecidas e sangramento. Já no caso da diarreia, nem sempre há a presença de fezes e as causas podem ser outras para além da inflamação do intestino.

Tipos

A diarreia pode ser tanto aguda quanto crônica. O fator determinante para esta classificação é o tempo de duração dos sintomas.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Diarreia aguda

A diarreia aguda é caracterizada por episódios diarreicos até 14 dias. Chama-se de diarreia persistente quando a doença dura de 14 a 28 dias.

A maioria dos casos são de origem infecciosa como bactérias, vírus e protozoários.

Diarreia crônica

A diarreia crônica persiste por mais de quatro semanas e pode indicar desde síndrome do intestino irritável até condições mais graves, como doença de Crohn, retocolite ulcerativa e câncer.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Este tipo de diarreia é causado principalmente por doenças infecciosas, inflamatórias e disabsortivas.

Causas

O que pode provocar diarreia?

A causa mais comum da diarreia é a infecção por vírus, bactérias ou outros parasitas que entram no organismo, causando gastroenterite (inflamação aguda que compromete os órgãos do sistema gastrointestinal).

A diarreia também pode ser causada por intoxicação alimentar e por alguns medicamentos, como antibióticos, laxantes que contenham magnésio e quimioterapia.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Algumas doenças também podem levar à diarreia, como a doença de Chron, colites ulcerosas, doença celíaca, síndrome do intestino irritável, intolerância à lactose, entre outras.

Diarreia aguda

A diarreia aguda pode ter as seguintes causas:

Diarreia crônica

A diarreia crônica pode ter as seguintes causas:

O que a coloração da diarreia significa?

A cor de suas fezes líquidas, principal característica da diarreia, pode ser um indicativo de como anda sua saúde. Isso porque a coloração está diretamente ligada à causa da diarreia e, assim, de outros problemas e doenças.

As principais causas da diarreia amarela são, portanto:

Cuidados

O que a coloração da diarreia significa? A cor de suas fezes líquidas, principal característica da diarreia, pode ser um indicativo de como anda sua saúde. Isso porque a coloração está diretamente ligada ao tipo e causa da diarreia.

Diarreia amarela

A diarreia amarela é presente quando as fezes passam pelo intestino de forma mais rápida do que o habitual, fazendo com que o organismo não absorva corretamente a gordura - que é, então, eliminada nas fezes.

Assim, pode significar uma diarreia aguda (devido a estresse e intoxicação alimentar, que dificultam a absorção de água e gordura) ou diarreia crônica (cirrose e câncer, por exemplo, que provocam mudanças na bile).

As principais causas da diarreia amarela são, portanto:

Em bebês, principalmente nos primeiros 6 meses de vida, é comum a presença de fezes líquidas e amareladas, conforme alimentação à base de leite materno. Se a quantidade de fezes vazar das fraldas, consulte um médico: neste caso o bebê pode estar com diarreia.

Diarreia verde

A diarreia verde é um indicativo de excesso de consumo de alimentos verdes, corantes, ferro ou infecções (por vezes até mesmo infecções crônicas, como a Doença de Crohn). Isso ocorre devido à má digestão das gorduras ou pela inflamação da mucosa do intestino.

Assim, os motivos mais frequentes para a coloração esverdeada nas fezes são:

Nos primeiros dias de vida, é comum que bebês apresentem fezes moles e esverdeadas, passando a amareladas e, depois, à coloração castanha durante o primeiro ano de idade.

Diarreia preta

Se suas fezes estão aquosas e muito escuras (praticamente pretas), procure imediatamente um médico. Afinal, os principais fatores para a diarreia preta são sangramentos no sistema digestivo, provocados por:

Diarreia vermelha

A diarreia vermelha é resultado de sangue nas fezes, devendo ter acompanhamento médico o mais breve possível.

As principais causas desta coloração são:

Fatores de risco

Por ser uma doença muito comum, qualquer pessoa, de qualquer idade, pode apresentar diarreia. Não importa o gênero nem a idade.

Entretanto, alguns comportamentos de risco podem levar ao surgimento da diarreia. Veja:

Diarreia é transmissível?

A diarreia pode sim ser transmissível, principalmente em casos de gastroenterites infecciosas causadas por bactérias e vírus invasivos. Para evitar é essencial ter cuidado com a higiene ao início do tratamento.

Atenção especial para crianças com diarreias pelo risco de desidratação grave e diarreia com sangue e muco.

Cerca de 600 mil crianças morrem anualmente por diarreia, sendo a segunda maior causa de morte em menores de 5 anos no mundo.

Nestes casos a consulta ao médico de referência e deve ser realizada em caráter de urgência.

Sintomas

Sintomas de Diarreia

A diarreia costuma ser um sintoma de outros quadros e apresenta consigo outros sinais, que podem variar de intensidade. O principal sinal do quadro é a presença de fezes líquidas na evacuação.

O paciente também pode manifestar dores na região abdominal e uma vontade constante de ir ao banheiro.

Principais sinais

Diagnóstico e Exames

Buscando ajuda médica

A maioria dos casos de diarreia resolve-se sozinha. Mas atenção: ela pode ser sinal de que há algo com que você deva se preocupar.

Por isso, é importante procurar um especialista para certificar-se de que não há nenhuma condição mais grave e para iniciar prontamente o tratamento.

Diarreia em bebê e crianças

A atenção para crianças e bebês deve ser redobrada, principalmente quando ela vem acompanhada de outros sintomas, como febre e vômito, pois pode levar a um problema sério de desidratação.

Nesses casos, busque ajuda médica se os sintomas da criança não melhorarem em pelo menos 24 horas.

Verifique também se não há presença de sangue ou muco nas fezes e se a criança não demonstra cansaço e fica irritado facilmente.

Você também deve procurar um especialista se os seus sintomas não desaparecerem sozinhos em dois dias e se você passar a apresentar sinais de desidratação.

É importante buscar ajuda especializada, também, se sentir dores abdominais ou retais, cólicas, apresentar sangue nas fezes ou febre.

Na consulta médica

Especialistas que podem diagnosticar a diarreia são:

Estar preparado para a consulta pode facilitar o diagnóstico e otimizar o tempo. Dessa forma, você já pode chegar à consulta com algumas informações:

O médico provavelmente fará uma série de perguntas, tais como:

Também é importante levar suas dúvidas para a consulta por escrito, começando pela mais importante. Isso garante que você conseguirá respostas para todas as perguntas relevantes antes da consulta acabar.

Para a diarreia, algumas perguntas básicas incluem:

Não hesite em fazer outras perguntas, caso elas ocorram no momento da consulta.

Diagnóstico de Diarreia

Geralmente, o diagnóstico de diarreia pode ser feito em casa, por meio da observação de sintomas.

No entanto, o médico poderá realizar testes laboratoriais para definir as causas da diarreia. Se também houver sinais de desidratação, seu médico poderá solicitar exames complementares.

Exames

Além de realizar um exame físico e revisar seus medicamentos, seu médico pode solicitar testes para determinar o que está causando a sua diarreia. Eles incluem:

Tratamento e Cuidados

Tratamento de Diarreia

O que fazer para parar a diarreia?

O tratamento para diarreia é geralmente feito em casa, por meio da ingestão de líquidos, a fim de evitar desidratação.

O médico também poderá receitar alguns medicamentos. Esses remédios geralmente não precisam de prescrição, mas você só deve usá-los por orientação médica.

Para o tratamento você pode realizar algumas técnicas simples, como:

Como preparar o soro caseiro

Misture em um litro de água mineral, de água filtrada ou de água fervida (mas já fria) uma colher pequena (tipo cafezinho), de sal e uma colher grande (tipo sopa), de açúcar. Mexa bem e ofereça o dia inteiro ao paciente em pequenas quantidades.

Diarreia: o que comer

Quando se tem diarreia é importante ingerir alimentos leves, de fácil digestão e que não agridam o sistema gastrointestinal, uma vez que ele está passando por um momento de inflamação.

Neste caso, o contato com alimentos de difícil digestão pode gerar uma maior dificuldade na recuperação da diarreia. Prefira ingerir alimentos cozidos, em pequenas quantidades, várias vezes ao dia. Dê preferência a estes alimentos:

Diarreia: o que não comer

Confira aqui o cardápio para três dias de diarreia!

Medicamentos para Diarreia

A diarreia pode ter diversas causas, de modo que o tratamento varia de acordo com o diagnóstico estabelecido pelo médico.

Por isso, somente um especialista capacitado pode dizer qual o medicamento mais indicado para o seu caso, bem como a dosagem correta e a duração do tratamento.

Medicamentos para diarreia

Siga sempre à risca as orientações do seu médico e NUNCA se automedique.

Não interrompa o uso do medicamento sem consultar um médico antes e, se tomá-lo mais de uma vez ou em quantidades muito maiores do que a prescrita, siga as instruções na bula.

Convivendo (prognóstico)

Convivendo/ Prognóstico

Saber conviver com a diarreia é, também, saber tratá-la.Siga à risca as orientações médicas e livre-se o quanto antes do problema.

Veja algumas medidas caseiras que você pode adotar para acelerar o tratamento e a recuperação:

Se você apresenta uma forma crônica de diarreia, como aquela causada pela síndrome do intestino irritável, tente enriquecer a dieta com grãos e farelos integrais para dar consistência às fezes e regular os intestinos.

Se você está amamentando seu bebê, continue a fazê-lo mesmo com a diarreia.

Complicações possíveis

Diarreia geralmente não leva a complicações mais graves, mas uma consequência comum da diarreia é a desidratação.

Confira alguns sinais de que seu corpo está desidratado:

Dor abdominal intensa ou persistente, sangue ou muco nas fezes e febre são outros sinais de alarme que devem ser observados.

Diarreia tem cura?

O tempo de recuperação pode variar de acordo com o tipo de diarreia. Geralmente, diarreias agudas demoram cerca de alguns dias para passar. Já a diarreia crônica pode ter uma resolução mais lenta a depender da causa.

Para o primeiro caso, o tratamento pode, a depender da causa, consistir apenas em evitar a desidratação (como no caso das gastroenterites virais).

No segundo, o tratamento pode ser exigido, uma vez que a diarreia pode ser sinal de algum outro problema.

Prevenção

Prevenção

Diarreia associada a antibióticos pode ser prevenida com o uso de suplementos que contêm bactérias benéficas. Para saber mais sobre isso, converse com seu médico.

Iogurte com culturas vivas ou ativas são uma boa fonte dessas bactérias benéficas e também ajudam a evitar a diarreia.

As seguintes medidas de saúde podem ajudar na prevenção de doenças que provocam diarreia:

Ao viajar para áreas subdesenvolvidas, siga as medidas abaixo para evitar a diarreia:

Por fim, a vacinação contra rotavírus é outra medida eficaz. Conheça tudo sobre a vacina clicando aqui!

Referências

Federação Brasileira de Gastroenterologia

Amanda Epifânio Pereira, nutricionista

Gastroenterologista J Bussade

National Institute of Diabetes and Digestive and Kidney Diseases (NIDDK)

Henrique Perobelli Schleinstein, gastroenterologista da Rede de Hospitais São Camilo de São Paulo