PUBLICIDADE

Efeitos colaterais da dieta low carb: quais são e como evitar

Veja dicas para superar os sintomas e continuar com a dieta para perder peso sem problemas

A dieta low carb, que propõe a redução de consumo de carboidratos, pode trazer alguns efeitos colaterais, principalmente no início.

Isso acontece porque o corpo entra numa fase de transição de uma dieta de anos, em que a ingestão de carboidratos era bem rica, explica a médica endocrinologista, Bruna Marisa, membro da Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia.

Por isso, quando o corpo percebe que os alimentos que ele terá que digerir são diferentes do que ele digeria antes, surgem sintomas parecidos com os de uma gripe - mesmo que o estilo novo de vida seja mais saudável. São eles:

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

"Pense...se você passou anos ingerindo a glicose como principal fonte de energia. É normal que agora seu corpo tenha que aprender a digerir gordura e usá-la como fonte de energia, em vez da glicose. Mas isso leva um tempinho", aponta a especialista.

De acordo com ela, em no máximo em 3 semanas, o corpo já fica livre dessas sensações. "Mas, no começo, eles podem ser contornados com algumas medidas simples", completa. Confira:

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Como evitar efeitos da low carb

1- Beber água

Quando os níveis de insulina diminuem (devido à restrição da glicose), ocorre naturalmente uma excreção de líquido. Com eles, são eliminados também minerais essenciais como o magnésio, o potássio e o sódio. Por isso, inclusive, que se perde muito peso no início da dieta low carb.

E é nesse momento em que os sintomas podem aparecer mais fortes. Então é necessário ingerir água para desempenhar funções no dia a dia e para se sentir bem.

2- Repor sais minerais

O sódio é encontrado facilmente no sal de cozinha, então, basta aumentar um pouquinho a quantidade de sal em suas refeições. Só é preciso ficar atento para não exagerar, porque ele também pode fazer mal em excesso.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Já para a falta de magnésio e potássio - que muitas vezes não é identificada pelo paciente, é só incluir diariamente em suas refeições alguns alimentos como chocolate puro amargo, abacate, oleaginosas, peixes, como sardinha, atum e salmão, e folhas verdes escuras.

O "sal light" também possui um pouco. Além disso, suplementos alimentares e multivitamínicos podem ser uma das opções que podem ser utilizadas com tranquilidade, aconselha Bruna.

3- Ingerir gorduras boas

A gordura boa proporciona aporte energético ao organismo, que ajuda a dar energia e disposição. O azeite de oliva, a gema do ovo, o bacon, o óleo de coco, são algumas das opções.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

4- Diminuir carboidratos aos poucos

Diminuir gradualmente os carboidratos dá tempo ao corpo para se acostumar ao novo estilo de vida. Assim, é possível atenuar e até mesmo evitar os sintomas indesejados da "Gripe Low Carb".

Benefícios da dieta low carb

Dieta low carb pode ajudar metabolismo, diz estudo

Dieta low carb pode prevenir problemas no fígado, diz estudo

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Dieta low carb, high fat: benefícios e cuidados ao fazer