Vacina contra malária na gravidez passa em primeiro teste com humanos

Cientistas desenvolveram vacina especialmente para o tipo da doença em que os parasitas são sequestrados na placenta

A malária é uma doença parasitária transmitida pelo mosquito Anopheles, chamado de mosquito-prego. Quando acontece na gravidez, os parasitas são "sequestrados" na placenta e trazem consequências graves, como anemia materna, diminuição da viabilidade fetal e crescimento intrauterino retardado.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Cientistas da Universidade de Copenhagen fizeram os primeiros testes em humanos da vacina contra a doença em mulheres grávidas. Ela tem o objetivo de reduzir o sequestro de parasitas assexuados da placenta, o principal mecanismo da malária na gravidez.

Os testes da vacina foram feitos com 36 pessoas que não estão em áreas de risco para a doença. Elas foram acompanhadas por 6 meses, e foram oferecidas quatro doses.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

A vacina feita com um componente chamada Alhydrogel foi segura, bem tolerada pelos voluntários e produziu o resultado esperado, que era a produção de anticorpos ativos. Agora, o próximo passo é testar com mulheres que querem engravidar e estão em áreas endêmicas.

Sintomas de Malária

Os sintomas mais comuns são: calafrios, febre alta (no início contínua e depois com frequência de três em três dias), dores de cabeça e musculares, taquicardia, aumento do baço e, por vezes, delírios. No caso de infecção por P. falciparum, também existe uma chance em dez de se desenvolver o que se chama de malária cerebral, responsável por cerca de 80% dos casos letais da doença. Além dos sintomas correntes, aparece ligeira rigidez na nuca, perturbações sensoriais, desorientação, sonolência ou excitação, convulsões, vômitos e dores de cabeça, podendo o paciente chegar ao coma.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)