PUBLICIDADE

Chocolate e exercícios podem reduzir índice de massa corporal

Benefícios só aparecem se as duas práticas forem combinadas

Pessoas saudáveis que praticam exercícios físicos e comem chocolate regularmente tendem a ter menor índice de massa corporal (IMC) do que aquelas que se exercitam e comem chocolate com menos frequência. É o que afirma uma pesquisa feita pela Universidade da Califórnia, nos Estados Unidos, e publicada na revista Archives of Internal Medicine.

O estudo incluiu mais de 1.000 adultos, com idades entre 20 e 85 anos. O grupo fazia exercícios 3,6 vezes por semana e comia chocolate em média duas vezes por semana. Aqueles que disseram comer chocolate com mais frequência que o estabelecido tendiam a ter o índice de massa corporal (IMC) mais equilibrado do que aqueles que ingeriram chocolate dentro ou abaixo da média.

Os pesquisadores afirmam que são necessárias pesquisas mais detalhadas para concluir a relação entre o chocolate e a índice de massa corporal. Eles alertam que é importante ter consciência de que algumas barras de chocolate podem conter mais de 200 calorias, além de gorduras saturadas e açúcar, não sendo, portanto, recomendadas para consumo diário.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Inclua mais chocolate na dieta sem engordar

Em dias normais já fica difícil resistir à tentação do chocolate, imagine em época de Páscoa, quando somos rodeados pela guloseima. O problema é que a gostosura vem cheia de calorias e gorduras que afetam a dieta. Segundo a nutricionista Amanda Epifânio, do Centro Integrado de Terapia Nutricional (Citen), 100 gramas de chocolate podem chegar a incríveis 580 calorias. Mas é possível não virar refém do doce. Há maneiras de incluir essa delícia na dieta sem sentir o peso da culpa na balança. Confira as nossas dicas:

Não exagere!

Aqui, o segredo é a moderação. 30g diárias de chocolate são suficientes para saciar sua vontade e ainda aproveitar seus benefícios. A nutricionista Daniela Cyrulin frisa que a melhor opção é o chocolate meio-amargo. Ele deve ter, pelo menos, 70% de cacau em sua composição. Quanto mais cacau, mais antioxidantes e menos gorduras.

Separe em porções

Para não cair na tentação de devorar um ovo de chocolate de uma vez só, uma boa dica é dividir o ovo em pequenas porções de 30g. "Assim, fica mais fácil consumir uma por dia, e, claro, não sucumbir ao desejo de comer todas de uma vez", explica Daniela Cyrulin.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Diet é melhor mesmo?

Outro cuidado fica por conta do chocolate diet. Muitas vezes, eles são mais calóricos que os ovos convencionais. Daniela explica que, por ser feito para diabéticos, eles não tem açúcar, e sim adoçantes. No entanto, para manter a consistência e sabor, os fabricantes compensam com gorduras. Portanto, quem tem colesterol alto deve ficar longe deles.

Faça combinações

Duas colheres de sopa de granola com pedacinhos de chocolate, misturado a frutas, saciarão a vontade de chocolate. ?A bananinha light coberta com chocolate também é uma ótima opção?, explica Daniela Cyrulin. Uma por dia já é suficiente.

Salada de frutas com chocolate granulado: a grande vantagem de comer chocolate granulado com salada de frutas está em, além de ingerir pequena quantidade de chocolate, há a inserção dos nutrientes da fruta: vitaminas, fibras, minerais, antioxidantes. Daniela recomenda, porém, apenas uma colher de sopa de granulado por dia.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Barrinha de cereais: assim como a salada de frutas, a barrinha traz nutrientes e muitas fibras. Na hora da compra, fique atento ao rótulo. Segundo Daniela, geralmente, os itens em maior quantidade estão no topo da lista de ingredientes utilizados. "É importante escolher uma barrinha em que açúcar ou xarope de glicose não estejam listados entre os três primeiros ingredientes", alerta.

Frozen Yogurt com calda de chocolate light: essa sobremesa é muito saborosa e, se acompanhada de uma calda light de chocolate, pode muito bem suprir a necessidade diária de chocolate. Daniela explica que o frozen yogurt é rico em probióticos, ajudando no regulamento do intestino, e em cálcio, que fortalece o esqueleto.