PUBLICIDADE

70% dos casos de câncer de mama iniciais não precisam de quimioterapia

A pesquisa concluiu que o tratamento hormonal é tão eficiente quanto a quimioterapia

A pesquisa TAILORx, apresentada na reunião anual da Sociedade Americana de Oncologia Clínica (American Society of Clinical Oncology), em Chicago, e publicada na New England Journal of Medicine provou que é possível poupar da quimioterapia 70% das mulheres com estágio inicial de câncer de mama, ou seja, casos que podem ser tratados com terapia hormonal e que não se espalharam para os nódulos linfáticos, nem contém mutação no gene HER2.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Segundo o estudo, em alguns casos quando os tumores mamários ainda não se espalharam pelo corpo, o tratamento hormonal é tão eficiente quanto a quimioterapia.

Leia mais: 10 looks em estilos totalmente diferentes pra entrar no clima do Outubro Rosa

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

A autora do estudo, Ingrid A. Mayer, da Vanderbilt University Medical Center, afirma que testes de genes em amostras de tumores são capazes de identificar quais mulheres podem abrir mão da quimioterapia de forma segura, depois de passar por cirurgia e usar somente drogas que bloqueiam a produção de estrogênio.

Quando a mulher é diagnosticada com o câncer de mama e recebe resultados intermediários, ela é aconselhada a fazer o tratamento de quimioterapia combinado com o tratamento hormonal, por via das dúvidas. A conclusão da pesquisa internacional demonstrou que essas mulheres têm a mesma chance de sobrevivência com ou sem quimioterapia, visto que o percentual de sobrevivência após nove anos é de 93,9% sem quimioterapia e de 93,8% com a quimioterapia.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Para saber se o tratamento é necessário ou não, é feito o teste genético em amostras de tumores de mama, após a retirada por cirurgia.

O que é câncer de mama?

O câncer de mama é um tumor maligno que se desenvolve na mama como consequência de alterações genéticas em algum conjunto de células da mama, que passam a se dividir descontroladamente. Ocorre o crescimento anormal das células mamárias, tanto do ducto mamário quanto dos glóbulos mamários. Esse é o tipo de câncer que mais acomete as mulheres em todo o mundo, sendo 1,38 milhões de novos casos e 458 mil mortes pela doença por ano, de acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS). Entenda se o câncer de mama pode afetar mulheres jovens, clicando aqui!