PUBLICIDADE

Dieta low carb pode ser tão ruim quanto comer muito carboidrato, diz estudo

Ambas dietas estão relacionadas a maiores riscos de mortalidade. Entenda

Na sua alimentação, você enxerga o carboidrato como vilão que deve ser ignorado ou como o protagonista da dieta? De acordo com um estudo realizado pelo Hospital Brigham and Women's de Boston, nos Estados Unidos, para manter a alimentação saudável é preciso que o carboidrato seja seu aliado, desde que consumido com equilíbrio.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Para os especialistas, manter uma dieta low carb (consumo de carboidrato abaixo de 40%) ou uma dieta high carb (consumo de carboidratos acima de 70%) são ruins para a saúde na mesma proporção e estão relacionadas maiores riscos de mortalidade. O recomendado é seguir uma alimentação que busque o consumo do carboidrato de forma equilibrada.

De acordo com Sara Seidelmann, autora do estudo e cardiologista do hospital Brigham and Women's, a dieta low carb vem ganhando muita popularidade como um método saudável da perda de peso, mas ainda assim é preciso cuidado.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Seidelmann afirma que, de acordo com a pesquisa, as dietas low carb são realizadas com base alimentar em proteínas animais e isto pode estar associado a uma menor expectativa de vida e não deve ser encarado como algo recomendável. Por outro lado, se a base alimentar for proveniente de proteínas vegetais, os riscos diminuem e aumentam as chances de envelhecimento saudável a longo prazo.

Conheça seis proteínas vegetais para turbinar sua alimentação.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Mais de 15.400 participantes com idades entre 45 e 64 anos foram analisados. No início do estudo, cada voluntário respondeu um formulário alimentar e após 6 anos foram convidados e responderem novamente. Todos também receberam acompanhamento médico durante 25 anos para que os pesquisadores pudessem acompanhar fatores que influenciariam nos resultados da pesquisa, como tabagismo, diabetes e perfil socioeconômico.

De acordo com o resultado obtido, os participantes na faixa dos 50 anos, que tinham uma alimentação moderada e obtinham metade de sua fonte de energia através dos carboidratos, apresentavam uma expectativa de vida de mais 33 anos, o que representou 4 anos a mais do que as pessoas que seguiam uma dieta low carb e 1 ano a mais do que aquelas que consumiam carboidratos em excesso.

Entenda a relação da dieta low carb com doenças.